O candidato Redentor


Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/ricardomedinacom/public_html/wp-includes/functions-formatting.php on line 83

Deus ouviu as nossas preces!

Enfim um candidato no qual podemos votar com a mais absoluta certeza de que jamais nos decepcionaremos: CRISTO REDENTOR, bênção carioca para o milagre que é ser brasileiro… e ainda ter fé.

Nosso Cristo disputa o título de uma das “Sete Novas Maravilhas do Mundo”, numa campanha da fundação New 7 Wonders, da Suíça, com apoio da Unesco. A votação é popular e vai até julho de 2007 no site www.new7wonders.com. Corra lá e conte aos amigos.

A concorrência assusta. São vinte condorrentes, entre eles: Torre Eiffel, Estátua da Liberdade, Muralha da China, Taj Mahal, Kremlin, Pirâmide de Gizé, Acrópole de Atenas, Alhambra, Coliseu de Roma, Machu Pichu, Ópera de Sydney…

Segundo as estimativas, precisamos de pelo menos 6 milhões de votos para colocar a mão nessa coroa. Só depende mesmo de nós, afinal, trata-se de uma das poucas unanimidades deste país.

Aliás, é o típico caso de um candidato tão genuinamente brasileiro que nem mesmo sua aura sagrada o livra da ação de marqueteiros de araque, aquela gente que opera milagres para vender uma imagem.

Tempos atrás, o Jornal do Brasil publicou uma matéria demonstrando que em muitos postais e souvernirs do Rio de Janeiro o Cristo Redentor é vítima de uma heresia geográfica. Graças a uma fotomontagem, lá está ele… de costas para a Baía da Guanabara (!!!)

Rio - Cristo 1.jpg
Reprodução do JB: imagem original e fotomontagem (embaixo)

Isso mesmo que você está pensando: coitado do turista, enganado duplamente, com a falsificação e seu preço, mais caro que o original. E, como bem lembrou o secretário estadual de Turismo, pobres dos cariocas porque “expõe a característica pejorativa de âmalandroâ, o que prejudica o próprio turismo”.

Não é de hoje que o Cristo é se vê metido em fraude. Também tem a da paternidade: seria obra do escultor francês Paul Landowksi. Falso. Segundo li em O Globo, vem aí um documentário comprovando que o arquiteto brasileiro Heitor da Silva Costa foi o autor do projeto, vencedor de um concurso público, e que o monumento foi construído com ajuda de artistas (inclusive o francês, responsável por parte da obra), engenheiros e calculistas.

Outra inverdade é que tenha sido um presente do governo francês. Papo furado. O Cristo foi bancado com fundos arrecadados por uma comissão junto a paróquias do Brasil inteiro, com direito a doações até de índios bororos. Portanto, nada dessas coisas tão comuns hoje em dia, como dólares em caixas de uísque descendo de jatinhos ou pulando de cuecas, viu!

Foto: S.R./Medinaonline

RM - Cristo 2.jpg É por essas e outras que este Blog Revista também entra de braços abertos nessa campanha e até já vestiu a camisa - para inveja daquele bando de políticos feios que não tem mais direito a poluir nossa paisagem.

Neste caso, só beleza!

Quando vejo o Cristo Redentor e me lembro do Rio de Janeiro, com a devida licença do Tom Jobim, minha alma não apenas canta. Também sorri, dá cambalhotas e tem a vontade incontida de roubar outro verso do maestro: “Estou morrendo de saudades”.


1 Resposta para “O candidato Redentor”

  1. 1 Guto

    Deprecated: preg_replace(): The /e modifier is deprecated, use preg_replace_callback instead in /home/ricardomedinacom/public_html/wp-includes/functions-formatting.php on line 83

    Como carioca, quero agradecer seu amor pelo Rio de Janeiro, enquanto tantos se esmeram em enxovalhar a Cidade Maravilhosa.
    O Rio recebe todo o mundo de braços abertos e o Cristo Redentor é o melhor rettrato disso. O Brasil inteiro tem que se unir nessa votação

Deixe um comentário